Mais Teorias da Conspiração acerca das vacinas do COVID-19

covid-placebo-web

Os jornais que publicam este tipo de notícia deveriam ser todos fechados; deviam mandar a tropa, comandada pelo contra-almirante Gouveia e Melo, e prender aqueles jornalistas todos.


NOTA: vivemos em um tempo em que as únicas pessoas que merecem realmente penas de prisão, são aquelas que escrevem coisas consideradas “desagradáveis” e politicamente incorrectas na Internet.

Tudo isto é “mero caso”; ou, sendo verdade, então é “Teoria da Conspiração"

O laboratório chinês da cidade de Wuhan, de onde saiu o vírus COVID-19 com “ganho de função” (potenciação do mal que causa), pertence (por mero acaso) à multinacional biológica “GlaxoSmithKline” que é também (por mero acaso) co-proprietária da farmacêutica “PFIZER” que fabrica a vacina contra o vírus que (por mero acaso) teve origem no laboratório biológico de Wuhan e que, por mero acaso, é também financiado pelos Estados Unidos através de um departamento governamental gerido pelo conhecido dr. Fauci que, por mero acaso, faz a promoção da venda da vacina.

A multinacional “GlaxoSmithKline” é, por puro e mero acaso, gerida pela divisão financeira da multinacional “Black Rock” que, por mero acaso, gere também a “Open Society Foundation” que pertence ao bilionário George Soros, e que também gere (por mero acaso) a companhia de seguros francesa AXA.

O bilionário George Soros detinha a posse — por mero acaso — da sociedade alemã “Winterthur” que, por mero acaso, foi responsável (operacional e de investimento) pela construção do tal laboratório na cidade de Wuhan; e, essa empresa “Winterthur” foi posteriormente recomprada (por mero acaso) pela empresa de seguros alemã “Allianz” que, por mero acaso, tem como accionista principal a multinacional “Vanguard” que, por mero acaso, é accionista da “Black Rock” mencionada acima, que, por sua vez e por mero acaso, controla os Bancos centrais europeus e gere cerca de 1/3 do capital de investimento mundial (Edge Funds).

Por pura coincidência e por mero acaso, a “Black Rock” é também accionista de referência da Microsoft que pertence (por mero acaso) ao bilionário Bill Gates que, por sua vez e por mero acaso, é um accionista da PFIZER, e Bill Gates é (por mero acaso) um dos principais patrocinadores (com muito dinheiro!) da OMS (Organização Mundial de Saúde).

Agora, o leitor já consegue entender como é que um morcego (¿ou um rato?), vendido no mercado de animais de Wuhan, contaminou (por mero acaso) o mundo inteiro com o COVID-19!

tanga das vacinas web

A mentira das elites acerca do COVID-19 (I)

Se um canalizador afirmar que a água corre pela colina acima, desafiando as leis da gravidade e sem intervenção de uma bomba de água — qualquer pessoa minimamente inteligente se questiona acerca da razão por que o canalizador mente. Mas deve haver uma razão, ou várias razões, que levam o canalizador a mentir.

Uma das mentiras que (as elites) nos querem meter pelos olhos adentro, é a seguinte:

«se conseguirmos a imunidade de grupo (vulgo “imunidade de rebanho”) através da vacinação em massa, podemos fazer extinguir totalmente o espaço de manobra do vírus do COVID-19».

É a chamada “estratégia COVID-ZERO”.

predistigitar-covid19-webPorém, os dados epidemiológicos actuais são claros: as pessoas completamente vacinadas não só apanham o vírus, como também o transmitem. Claramente, a vacinação massiva não fará desaparecer o vírus.
Só uma mente com graves deficiências cognitivas (como é o caso da do António Lobo Xavier) não se apercebe do ridículo a que chegaram as elites com esta mentira.

Pela experiência acumulada com outros tipos de “vírus de corona” (semelhantes ao COVID-19), muito antes, até, de sabermos da existência do actual COVID-19, sabíamos já que era 100% inevitável e 100% previsível que não seria possível erradicar este tipo de vírus, por um lado, e por outro lado, que seria difícil atingir uma imunidade de grupo durável (porque este tipo de vírus muda constantemente).

Mais grave: os confinamentos, por um lado, e a vacinação em massa, por outro lado, criaram um conjunto de circunstâncias que interferem com a capacidade do nosso sistema imunitário de nos proteger contra outros tipos de vírus que afectam e atacam o sistema respiratório.
Tanto os confinamentos radicais, como a vacinação massiva, propiciam a evolução do vírus do COVID-19 através de mutações que podem ser mais perigosas, tanto para vacinados como para não-vacinados.

Em suma: confinamentos, vacinações em massa, e os complementos de vacinação (vulgo “boosters”), nunca foram capazes de cumprir as promessas feitas, pelas elites, ao povo.


A indústria farmacêutica americana (só a americana!) tem um “roll-over” anual de 1,3 biliões de Euros (ou 1,3 triliões de Euros, no Brasil) — e este número não inclui os lucros dessas empresas multinacionais.


A promessa (por parte das elites) de se atingir o “COVID-ZERO” é deliberadamente desonesta, e obedece a uma estratégia de estabelecimento de uma dependência farmacêutica na vida dos povos do mundo inteiro — e tira partido, de uma forma cínica e desumana, do desconhecimento geral do público nesta matéria.

Os confinamentos radicais, e a vacinação em massa em relação a este tipo de vírus, pretende instituir uma infindável política de vacinações sucessivas (injecções mensais, ou semanais até!), intencionalmente concebidas para substituir a imunidade natural contra os vírus respiratórios que surgem naturalmente dos abraços e dos apertos-de-mão, e das crianças que brincam juntas na escola.
As elites estão a fazer de nós, tolos.

Para além da força imensa do negócio das farmacêuticas, existem personagens sinistras (a aliança política entre os globalistas e os trotskistas) que se aproveitam da situação de medo generalizado, criado no público pelos Me®dia, para tentar restringir a liberdade política dos cidadãos — como está a acontecer, por exemplo, na Austrália, na Nova Zelândia, em Itália, no Vaticano, ou em França.
Estamos em presença da tentativa, por parte de políticos psicóticos, de uma sinificação do mundo, através de criação de Estados policiais.

Porém, o “Leitmotiv” da mentira das elites é, sem dúvida, o negócio das farmacêuticas — como podemos constatar, por exemplo, com a corrupção, por parte da PFIZER e da AstraZeneca, da primeira-ministra do estado de Nova Gales do Sul, na Austrália.

Estamos em presença de um truque de prestidigitação que subjaz a uma engenharia social a nível global, financiada pelas multinacionais farmacêuticas.

Era uma vez… a primeira-ministra corrupta e covideira da Nova Gales do Sul, Austrália

A criatura dá pelo nome de Gladys Berejiklian — a julgar pelo nome, e pela fronha, é de origem arménia — e foi até anteontem a primeira-ministra (de Esquerda) do estado australiano de Nova Gales do Sul.

cara-de-cua-webEla foi a responsável por mandar a polícia “dar porrada de criar bicho” em tudo o que é povo — pela simples razão de haver gente que não usava máscara na via pública. Ao povo australiano não faltou porradinha policial todos os dias.

E mais: ela conseguiu que os trabalhadores que recusassem a vacina covideira fossem despedidos de empresas privadas; criou um passe sanitário que impedia que pessoas não-vacinadas entrassem em qualquer tipo de estabelecimento comercial (desde cabeleireiros, restaurantes, super-mercados, locais de diversão, pubs, cafés, ginásios, etc.), e o mesmo se aplica aos serviços públicos.

A vida de uma pessoa não-vacinada, no estado australiano de Nova Gales do Sul, é um inferno.

A referida senhora (com cara de cu) preparava-se, há dias, para criar autênticos campos de concentração para os não-vacinados.

Felizmente, não conseguiu criar estes campos de concentração, porque entretanto descobriu-se que ela estava a ser paga pela PFIZER e pela AstraZeneca para promover a vacinação coerciva, e já existe uma investigação criminal em curso.

É claro que a senhora corrupta e cara-de-cu demitiu-se de primeira-ministra do estado de Nova Gales do Sul.

Já agora: ¿será que o Tóno Lobo Xavier é advogado de uma ou várias farmacêuticas em Portugal?

A última do filho-de-puta do papa Chico

Já sabíamos da recente filha-da-putice do Bergoglio, que proibiu a entrada no Vaticano aos peregrinos oriundos de todo o mundo que não estejam vacinados. O filho-de-puta do Chico priva assim, em princípio e em teoria, centenas de milhões de peregrinos de visitar o Vaticano. Que rico “católico”!

papa-açorda

É este o filho-de-puta do “papa das periferias”, o papa da “Igreja em marcha”, o papa dos “anátemas redundantes”, o papa do Anselmo Borges, o papa do Gonçalo Portocarrero de Almada, o filho-de-puta que é “contra os construtores de muros e de fronteiras”.

É este o grande censor, e imundo filho-de-puta!

Mas o filho-de-puta, crápula e anticristo não está satisfeito: tem necessidade de fazer mais sangue!

puta que pariu o bergoglio

Agora, o cabrão vai deixar de pagar os salários dos trabalhadores do Vaticano!

A suprema hipocrisia do filho-de-puta do Bergoglio é a de que não despede ninguém!: apenas deixa de pagar salários! Grandessíssimo filho-de-puta !

Os trabalhadores do Vaticano, se assim quiserem, podem continuar a trabalhar “à borla”, sem receber o respectivo salário, caso não queiram ser vacinados!
E é este filho-de-puta o papa eleito pelo clero dito “católico”. Puta que os pariu, e todos!

Não ponho mais os pés numa igreja “católica”!.

¿Será que o Tóno Lobo Xavier sabe ler?

A ideia que eu tenho do Tóno é a de um analfabeto funcional munido de uma grande cagança democrática — só assim se explica a mente entorpecida e cristalizada da referida criatura.

De qualquer modo, eis um pequeno artigo para ele ler:

tono-france-soir-web

Ó Tóno!: não venhas agora dizer na TVI que o jornal “France Soir” é fassista!

“Negacionista” é a pata-que-te-pôs!

Abre esses olhos, Tóno! Levanta esse focinho e fareja!

A caridade do Bergoglio funciona a duas velocidades

O “papa das pontes”, o “papa das periferias”, o papa da “Igreja que sai do Vaticano”, da Igreja dos “anátemas redundantes” e “contra os construtores de muros e de fronteiras” — é a mesma Igreja do Bergoglio que erige uma barreira contra os não-vacinados, os “leprosos” actuais que urge que fiquem extra-muros. papa ambiguo web

A caridade do Bergoglio (e apaniguados) funciona a duas velocidades… calculo que Anselmo Borges, o Frei Bento Domingues, o Gonçalo Portocarrero de Almada, e quejandos, possam estar exultantes e orgulhosos com a caridade bergogliana…

caridade do bergoglio web

O COVID-19 é tramado!: acaba com as outras doenças todas!

covid-tramado-web


“Almost a quarter of people in hospitals in England who are being counted as ‘COVID patients’ are actually being treated for other illnesses, according to a new report.

“Health service statistics show there were 6,146 NHS beds taken up by people who were Covid positive on September 14th, the latest date data is available for,” reports the Daily Mail.”

Almost a Quarter of COVID Patients in England Are Being Treated For Something Else