A Esquerda brasileira vence pelo cansaço, e com a sua estupidez

É a segunda vez que esquerdistas brasileiros vêm aqui ao blogue afirmar que “quem está em cima no mapa, sempre se achará superior”, pensando que assim criticam os portugueses.

o-mundo-ao-contrario

Hoje, outra abécula brasileira veio defender a mesma tese segundo a qual “quem está em cima no mapa, sempre se achará superior”:

em-cima-no-mapa-web

Ora, se for necessário inverter o mapa-múndi para que os brasileiros se sintam felizes e reconciliados com eles próprios, então que o façam; Ninguém impede o Brasil de inverter o mundo!

Ademais, eu não tenho nenhuma “fixação” pelo Brasil; aliás, eu nunca fui ao Brasil, e já viajei muito pelos cinco continentes. Os portugueses, em geral, não têm nenhuma “fixação” pelo Brasil; nós, portugueses, queremos apenas que nos deixem em paz e sossego.

A minha “fixação” pelo Brasil é de tal ordem de grandeza que nunca fui ao Brasil! Penso mesmo que o Brasil deveria fazer outro Acordo Ortográfico (dentro do espírito do Imbecil Colectivo), adoptando a língua tupi (ou coisa que o valha!), para ver se nos deixavam de vez de nos “encher o saco”!

mapa-mundi-web


A razão por que o mapa-múndi foi desenhado com o Pólo Norte em cima, tem a ver com a função que o próprio Norte Magnético desempenhou nas viagens marítimas dos europeus.

Não seriam possíveis as viagens marítimas na Baixa Idade Média sem a orientação através do Pólo Norte — seja através da orientação a olho nu mediante a posição da constelação da Ursa Menor (que aponta para o Pólo Norte), seja através do astrolábio náutico que foi desenvolvido pelos portugueses na Idade Média.

Portanto, a posição e a referência geográfica do Norte Magnético foi de essencial importância para o sucesso das viagens marítimas na Baixa Idade Média. Só por esta razão é que o Norte Magnético ficou desenhado em cima no mapa (o Norte Magnético entendido como ponto de referência).

Quando alguém diz que “quem está em cima no mapa, sempre se achará superior” — atribuindo uma importância desproporcionada à orientação de um “mapa” —, revela um espírito miserável, um complexo de inferioridade incomensurável que só pode ser causa de dó, e de vergonha alheia.

2 pensamentos sobre “A Esquerda brasileira vence pelo cansaço, e com a sua estupidez

Deixe uma resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google photo

Está a comentar usando a sua conta Google Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s